Noticias

Funcionários negam burgers grátis a policiais e vão presos

Foto: iStock

A polícia paquistanesa prendeu 19 funcionários da rede de fast-food Johnny & Jugnu, na cidade de Lahore, na madrugada do último sábado (12) por um motivo absurdo: os trabalhadores se recusaram a dar hambúrgueres de graça para as autoridades.

+Mulher nua destrói unidade da rede Outback nos EUA; assista
+Cozinheira escreve pedido de socorro em guardanapo para fugir de assédio
+Homem rouba picanha e morde funcionários de supermercado ao fugir

Em sua página no Facebook, a rede Johnny & Jugnu disse que o grupo de policiais havia visitado o restaurante na quinta-feira à noite e exigido os burgers grátis. “Após recusarem a demanda dos oficiais, que se tornou uma prática comum, os policiais ameaçaram os funcionários e foram embora”, afirmou a empresa.

No dia seguinte, porém, eles detiveram todos os funcionários da unidade e os detiveram por 7 horas. Os empregados nem puderam desligar os equipamentos de cozinha ou reembolsar os pedidos que ainda não haviam sido entregues.

“Essa não é a primeira vez que isso acontece em nossos restaurantes”, informou a empresa por meio de comunicado divulgado pela rede de notícias britânica BBC.

Os nove policiais envolvidos no caso de abuso de autoridade foram suspensos, afirmou o governo local. “Ninguém está autorizado a abusar de seu poder. Injustiças como essas não serão toleradas e todos serão punidos”, escreveu Inam Ghani, chefe da polícia local, no Twitter.

(*) Da redação da Menu

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana