Noticias

ONG usa canoas para doar 50 mil refeições na Amazônia

ONG usa canoas para doar 50 mil marmitas na Amazônia
Foto: Divulgação

A Gastromotiva, ONG brasileira que atua com a gastronomia social, está usando canoas para distribuir 50 mil refeições para pessoas em situação de vulnerabilidade social entre Manaus (AM) e a cidade de Careiro da Várzea.

+Guedes sugere dar “sobras” de restaurantes para combater a fome
+Na pandemia, Santos converte gols em feijão; entenda
+Lei que permite doação de refeições não vendidas é sancionada

Segundo a Pesquisa de Orçamentos Familiares sobre Segurança Alimentar do IBGE divulgada no ano passado, 2,7 milhões de pessoas que moram no Amazonas vivem em situação de insegurança alimentar moderada ou grave.

As marmitas estão sendo produzidas graças ao projeto Cozinha Solidária, no qual voluntários permitem que suas casas sejam transformadas temporariamente cozinhas comunitárias.

Para fazer as 50 mil refeições, foram selecionados 18 cozinheiros, em sua maioria mulheres, com um histórico de participação ativa em projetos sociais e que buscam de alguma forma ajudar a comunidade em que vivem.

“Nós da Gastromotiva fornecemos insumos, apoio logístico, treinamento, equipamentos, orientação para a montagem de um cardápio nutritivo e uma renda mensal para os cozinheiros, que preparam e distribuem as refeições para o público mapeado”, explica David Hertz, chef e fundador da Gastromotiva.

A ação foi desenvolvida em parceria com o Instituto Coca-Cola Brasil e o Instituto Phi. “Com o agravamento da pandemia, a insegurança alimentar aumentou, principalmente nas áreas mais pobres do País”, comenta Daniela Redondo, diretora executiva do Instituto Coca-Cola Brasil.

“Em meio a este cenário, entendemos que a questão se tornou ainda mais urgente. Estamos doando recursos para ações diretas de combate à fome em todo o Brasil não seria diferente no Amazonas”, afirma a diretora.

A iniciativa conta também com a cooperação técnica e o suporte local voluntário do Instituto Acariquara, incubado na Universidade Federal do Amazonas (UFAM), responsável pela otimização da operação e logística, assim como o monitoramento dos dados levantados durante a execução do projeto e o mapeamento e levantamento das áreas que serão beneficiadas com a distribuição das refeições.

(*) Da redação da Menu

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana