Coluna

‘Picanha Jair Bolsonaro’ entra em promoção e é vendida a R$ 17

picanha jair bolsonaro em promocao
picanha jair bolsonaro em promocao

Pouco mais de um mês após lançar a “picanha mito”, o frigorífico Goiás, responsável pelo corte, voltou a apostar no marketing em torno da figura do presidente Jair Messias Bolsonaro e lançou um novo produto: a “Picanha Jair Bolsonaro”, ou “Picanha JB”.

+Veja mais destaques da colunista Paty Moraes Nobre
+Churrasco de Cinema: Marmoreio faz coxão duro wagyu melhor que picanha por R$ 40 o quilo
+Churrasco de Cinema: Hambúrguer perfeito começa com o blend

Acontece que o corte, que é vendido a R$ 29,99 (350g) – bem abaixo dos R$ 1,7 mil por quilo da carne antecessora – , está em oferta e, recentemente, passou a ser vendido por R$ 17. Segundo se sabe sobre a ‘lei da oferta e demanda’, a promoção serve para chamar a atenção do consumidor para algo que está parado em estoque.

Instagram will load in the frontend.

Outra possibilidade para baixar o preço costuma ser a validade, o que não é caso, pois o vencimento é em 2022.

O novo corte, de animal angus, também leva a imagem e as iniciais do nome do presidente na embalagem, mas não é do mesmo tipo da “picanha mito”, que é de animal japonês que gera a carne wagyu, uma das mais caras do mundo.

Nos bastidores do setor frigorífico, o que se comenta é que muita polêmica foi gerada em torno do primeiro produto, lançado em 9 de maio, durante um churrasco oferecido pelo presidente. Isso porque, pra ser vendida no Brasil, a wagyu precisa de certificação, segundo a Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos das Raças Wagyu (ABCWagyu), mas o frigorífico não possui a autorização para a comercialização.

Na loja do frigorífico Goiás, em Goiânia, no entanto, o produto continua à venda, segundo apurou por telefone a coluna nesta terça-feira (22).

Quer saber mais sobre wagyu? Assista ao episódio especial da série “Churrasco de Cinema” a seguir:

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana