Noticias

Com dívidas “substanciais”, rede de restaurantes Madero pode fechar

Foto: Madero

A rede de restaurantes Madero, do empresário Junior Durski, pode encerrar suas operações em menos de um ano. Em nota, a rede afirmou haver “dúvidas substanciais sobre a capacidade de continuidade operacional da companhia dentro de um ano”.

+Madero vai pagar indenização de R$ 400 mil a ex-funcionários
+É falso que motociata de Bolsonaro arrecadou 700 toneladas de comida
+Rita Lobo rebate Bolsonaro e dá receita para “idiotas que ficam em casa”

Ao divulgar suas demonstrações financeiras do primeiro trimestre de 2021, a companhia informou que não tem dinheiro em caixa para pagar as dívidas de curto prazo na data de vencimento e pode precisar de financiamento.

Auditorias realizadas indicam “incerteza relevante” e “significativa” relacionada com a continuidade da operação, segundo reportagem do Valor Empresas.

“Foram dois materiais de resultados publicados pela empresa desde o início da pandemia e auditores da rede levantaram, em ambos, a existência de ‘incerteza relevante’ e ‘significativa’ relacionada com a continuidade da operação”, informa o jornal.

Polêmica

Apoiador assumido do presidente Jair Bolsonaro, Durski minimizou a gravidade da pandemia de coronavírus. Em março de 2020, ele publicou um vídeo no qual afirmou que a economia não deveria parar por causa da “morte de 5 mil ou 7 mil pessoas”.

“O país não pode parar dessa maneira. O Brasil não aguenta. Tem que ter trabalho, as pessoas têm que produzir, têm que trabalhar. O Brasil não tem essa condição de ficar parado assim. As consequências que teremos economicamente no futuro vão ser muito maiores do que as pessoas que vão morrer agora com o coronavírus”, disse o empresário.

(*) Da redação da Menu

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana