Bebida

Cervejaria de extrema-direita é acusada de racismo em propaganda

Foto: Repodução/YouTube

A cervejaria polonesa Mentzen, de propriedade do político de extrema-direita Slawomir Mentzen, está sendo acusada de racismo por causa do comercial criado para divulgar sua nova cerveja, a White IPA Matters.

+Presidente da Abracerva renuncia após vazamento de mensagens racistas
+Após ser acusada de racismo, Dogma retira cerveja de circulação
+Cliente chama dona de lanchonete no Paraná de “chimpanzé”

Só o nome da bebida já seria suficiente para criar polêmica – o rótulo ironiza a campanha “Black Lives Matter” (Vidas Pretas Importam), que pede o fim da violência policial contra pessoas negras no mundo inteiro.

Já o comercial evidencia ainda mais o caráter racista da cervejaria: ela mostra um barman preto limpando copos, enquanto a câmera foca em símbolos do Sul dos EUA, como a bandeira Confederada.

Em seguida, um cliente entrega ao bartender uma White IPA Matters, que toma um gole da cerveja e fala: “Era disso que eu precisava.” A cerveja é voltada para pessoas que não gostam do sabor da bebida.

“A cerveja explora a morte de George Floyd e a repercussão do movimento Black Lives Matter”, avalia Rafal Pankowski, da Never Again Association, que também combate o racismo.

“Já o vídeo ironiza a história racista do Sul dos EUA”, acrescentou Pankowski, em entrevista ao site Mail Online.

(*) Da redação da Menu

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana