Coluna

Instituto Capim Santo planeja doar 100 mil refeições para pessoas em situação de rua

Instituto Capim Santo planeja doar 100 mil refeições para pessoas em situação de rua
Instituto Capim Santo planeja doar 100 mil refeições para pessoas em situação de rua

Concebido com o objetivo de oferecer uma formação profissional de excelência na área de gastronomia para pessoas em situação de vulnerabilidade e risco social, o Instituto Capim Santo (ICS) completa nove anos como organização não governamental e apresenta uma meta audaciosa: produzir e distribuir, em quatro meses, cerca de 100 mil refeições a pessoas em situação de rua, na periferia da cidade de São Paulo, por meio do projeto “Pare Com a Fome 2021”.

+Veja mais destaques da colunista Paty Moraes Nobre
+Cliente ajuda funcionários de restaurante com gorjeta de US$ 10 mil

Com a geração de 15 empregos diretos e outros indiretos, a intenção é produzir 25 mil refeições por mês. Para isso, a ação reaproveita insumos que seriam descartados, levando não só alimento com a doação de quentinhas, mas carinho e esperança a brasileiros que, com a pandemia, estão em situação de fome.

Instagram will load in the frontend.

“Com a chegada de 2021, havia a esperança de que a atividade econômica voltasse ao normal, porém o cenário regrediu e a fome voltou a assolar, ainda mais forte, a população, por isso, fez-se necessário adotar, o quanto antes, uma nova estratégia e desenvolver um novo projeto dentro do ICS, dano origem ao Pare com a Fome 2021”, explica o presidente do Instituto, Luccio Oliveira.

Até o último mês de julho, a produção era feita na cozinha do Colégio São Luís (SP), onde, em três meses, foram feitas e distribuídas quase 15 mil quentinhas, com 6,5 toneladas de alimentos e seis ONGs parceiras assistidas, contando com o voluntariado de 150 pessoas. “A finalização deste ciclo dá início a outro. Para assegurar a meta de fornecer 100 mil quentinhas em 2021, precisamos mudar para uma nova cozinha equipada, que viabilizasse a produção diária de cerca de mil refeições e, graças à parceria com o Grupo Accor, no início do mês de agosto, o Hotel Pullman Vila Olímpia passou a sediar a cozinha do ICS”, detalha Oliveira.

Instagram will load in the frontend.

Além do Pare com a Fome 2021, o ICS está desenvolvendo outros projetos. “Há o Restaurante do Amanhã, que propicia formação em outras áreas do restaurante, que não a cozinha, dando a uma visão 360 graus das atividades de um restaurante; o Fome de Empreender, que visa a capacitação de empreendedores na área de gastronomia; além da reorganização do Cozinha do Amanhã, que capacita jovens em gastronomia, para um formato que impacte mais a sociedade e gere valor e empoderamento”, explica Oliveira.

Já mirando no futuro, o ICS planeja, para 2022, ações relacionadas à gastronomia social em cada região do Brasil, em parceria com instituições públicas, privadas e do terceiro setor. “E, para 2025, queremos alcançar a marca de principal vetor de conexão no terceiro setor para ações na área de gastronomia, gerando mobilidade social para pessoas em situação de risco e de vulnerabilidade, tendo a educação como ingrediente principal nesta receita”, aponta Oliveira.

(*) Da redação Menu

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana