Noticias

Com recorde de calor, Papa Francisco doa 15 mil sorvetes para presidiários de Roma

Foto: iStock
Foto: iStock

Em um dos dias de verão mais quentes da história da Itália, o Papa Francisco decidiu ajudar os mais necessitados e doou 15 mil sorvetes para os funcionários e detentos das prisões Regina Coeli e Rebibbia, localizadas em Roma, capital do país.

+O papa e os brasileiros desconhecem a nova realidade da cachaça no Brasil

Por meio de comunicado, o Vaticano informou que, apesar do período de férias de verão, os voluntários continuam “dedicando seu tempo a dois dos sete trabalhos da piedade: visitar prisioneiros e consolar os aflitos”.

O escritório de caridade do Papa Francisco afirmou ainda que as doações estão entre os vários “pequenos gestos evangélicos” para “dar esperança a milhares de pessoas nas prisões romanas”.

Em junho deste ano, cerca de 20 detentos da unidade prisional de Rebibbia se encontraram com o Papa Francisco e visitaram museus do Vaticano. O escritório de caridade do Papa Francisco também doou exames para detecção de covid a moradores de rua e levou alguns deles jantar em uma pizzaria.

Este é o verão mais quente já registrado na Itália. O recorde de temperatura foi registrado na cidade de Siracusa, na Sicília, onde os termômetros chegaram a 48,8ºC em agosto passado.

(*) Da redação da Menu

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana