Bebida

Após prejuízo milionário, Heineken vai demitir 8 mil funcionários

Foto: iStock

Após registrar prejuízo líquido de 204 milhões de euros (US$ 247,3 milhões) em 2020, a holandesa Heineken, segunda maior cervejaria do mundo, anunciou nesta quarta-feira (10) que vai demitir cerca de 8 mil funcionários ao longo deste ano – atualmente, a companhia emprega quase 85 mil pessoas.

+Pandemia e auxílio emergencial fazem brasileiro beber mais cerveja
+Budweiser cancela anúncio no Super Bowl pela 1º vez em 37 anos
+Cerveja do Ceará tem mulher trans como garota-propaganda

A queda foi influenciada diretamente pela pandemia de coronavírus. Com bares e restaurantes fechados, as vendas de cerveja da empresa, que também tem marcas como Baden Baden, Eisenbahn e Lagunitas, caíram 8,1%,. O pior resultado da empresa foi no mercado Europeu, onde houve queda de 40% nas vendas.

Para reverter a situação, a Heineken pretende fazer uma grande reestruturação de sua marca, além de investir em produtos sem álcool e no segmento de hard seltzers (refrigerantes leves com álcool). Por outro lado, a companhia informou que focará menos no mercado de cervejas artesanais nos próximos anos.

(*) Da redação da Menu

Saiba mais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Por causa de dívida, mulher joga gasolina e ateia fogo em idoso
+ Como limpar capinha de celular transparente de 5 maneiras
+ Cientistas descobrem as causas da progressão do Alzheimer no cérebro
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio