Bebida

Cervejaria Nacional faz 10 anos e lança cerveja de pé de moleque

Cervejaria Nacional faz 10 anos e lança cerveja de pé de moleque
Foto: Lara Santos

A Cervejaria Nacional, uma das primeiras fábrica-bar de geladas artesanais de São Paulo, completou 10 anos no final de maio. E, para celebrar o aniversário, a marca preparou algumas novidades.

+Polêmica no ‘Mestre do Sabor’: Colocar cerveja na panela de pressão é seguro?
+Lagunitas lança campanha para ajudar a encontrar cães perdidos em SP
+Homem rouba 14 caixas de cerveja e bota a culpa na esposa

A primeira dela é o relançamento da Drake’s Ale, cerveja do estilo Brown Ale que deu origem à microcervejaria que hoje tem unidades em Pinheiros e no Tatuapé.

A bebida foi produzida ainda em 2006, exclusivamente para o finado bar Drake’s, no Consulado Britânico de Pinheiros, cinco anos antes da inauguração da Cervejaria Nacional.

A receita inspirou a criação da Kurupira Amber Ale, rótulo clássico fixo desde o início da cervejaria. Já neste mês, a marca lançou a Sa’si Pé de Moleque, cerveja escura do estilo Stout com adição de amendoim torrado.

O litro das cervejas sai por R$ 32 pelo delivery direto da Cervejaria Nacional ou R$ 36, nos aplicativos iFood, Rappi e Uber Eats.

(*) Da redação da Menu

Saiba mais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Por causa de dívida, mulher joga gasolina e ateia fogo em idoso
+ Como limpar capinha de celular transparente de 5 maneiras
+ Cientistas descobrem as causas da progressão do Alzheimer no cérebro
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio