Noticias

Culinária mineira pode receber título de patrimônio cultural do Brasil

Foto: iStock
Foto: iStock

Embora já seja famosa por especialidades como o pão de queijo, o leitão à pururuca, o feijão tropeiro e o doce de leite, a cozinha mineira quer ter ainda mais importância na gastronomia brasileira.

+Google lança game com as coberturas de pizzas mais amadas do mundo
+Receita original do bolinho de feijoada, novo patrimônio cultural do Rio de Janeiro
+Receita simples de acarajé, patrimônio da culinária afro-brasileira

Nesta sexta-feira (3), Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, por meio do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha-MG) e o Instituto Periférico, iniciaram o processo para que as tradições culinárias do Estado sejam oficialmente reconhecidas como patrimônio cultural.

A expectativa é finalizar, até o fim de 2022, o processo de registro e o Inventário da Cozinha Mineira, composto por um dossiê e por ações de salvaguarda e proteção da gastronomia regional.

Serão realizados estudos e levantamentos de toda a cadeia produtiva e afetiva da cultura alimentar mineira e também com relação ao conhecimento já sistematizado sobre o tema.

Além da entrega do dossiê, o inventário prevê a entrega de publicações que ajudarão a promover a história, a diversidade e os protagonistas dos sabores e dos saberes da comida mineira.

Dentro os materiais estão previstos videodocumentários, livretos, filmetes promocionais, um site e um repositório digital na internet, incluindo também ações de capacitação como seminários e oficinas virtuais, para agentes culturais e turísticos, e palestras em escolas públicas.

Durante a solenidade, o secretário de estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Leônidas Oliveira, adiantou que enviará um ofício ao governo federal para também pedir que a cozinha mineira seja registrada como patrimônio cultural nacional.

“A cozinha é o centro da nossa casa, é onde recebemos as pessoas, as visitas. É um lugar de afeto, de receber, intangível, mas agora será possível entendermos com profundidade os sabores e os saberes, desse imenso país chamado Minas”, afirmou Oliveira.

O status de patrimônio cultural também permitirá criar políticas públicas e realizar ações para o desenvolvimento econômico da culinária mineira, explicou Felipe Pires, presidente do Iepha.

(*) Da redação da Menu, com informações da Agência Minas

Saiba mais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Por causa de dívida, mulher joga gasolina e ateia fogo em idoso
+ Como limpar capinha de celular transparente de 5 maneiras
+ Cientistas descobrem as causas da progressão do Alzheimer no cérebro
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio