• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Anuncie
Revista Menu
MenuMenu
FECHAR
  • Home
  • Receitas
  • Últimas
  • Comidas
  • Bebidas e Drinks
  • Menu Testa
  • Siga-nos:Facebook
Notícias27/04/2022

PF fica até 34% mais caro nos últimos 12 meses, segundo consultoria

PF fica até 34% mais caro nos últimos 12 meses, segundo consultoria (Foto: iStock)

PF fica até 34% mais caro nos últimos 12 meses, segundo consultoria (Foto: iStock)

Pedro Marques
Texto por:Pedro Marques27/04/22 - 18h41min

Basta uma visita a qualquer supermercado para constatar que os preços dos alimentos não param de subir. De acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), aferido pelo IBGE, a inflação acumulada nos últimos 12 meses foi de 11,3%.

+Decisão da Indonésia vai fazer óleo de cozinha ficar mais caro no mundo inteiro
+Pães e massas e vão ficar mais caros por causa da guerra na Ucrânia
+Rede Giraffas tira filé-mignon do cardápio e agora serve coxão duro

O impacto no dia a dia, porém, é ainda maior. Segundo a economista Marcela Kawati, da Prada Assessoria, o tradicional prato feito (PF), servido em restaurantes de todo o Brasil, ficou 23% mais caro nos últimos 12 meses.

Para calcular o reajuste, Marcela verificou o aumento dos principais ingredientes de um PF (carne bovina, arroz, feijão, salada de alface e tomate e batata frita) em 16 capitais. O gás de cozinha e os temperos usados no preparo (cebola, alho, sal, óleo de cozinha e azeite) também foram incluídos na conta.

O maior aumento foi registrado na capital gaúcha, Porto Alegre, com alta de 34%. Em seguida aparece a região da Grande Vitória, no Espírito Santo, com 33%, e Aracaju, capital do Sergipe, com 32%.

"Todos os artigos dentro do prato feito estão subindo. São artigos essenciais, que as pessoas mais precisam. Isso está corroendo a renda principalmente dos mais pobres", afirmou Marcela em reportagem ao jornal Extra.

"A inflação dos alimentos talvez seja o maior desafio para o setor agora. Viemos de dois anos de uma crise muito profunda por conta da covid. O preço dos insumos agora está no topo da preocupação", avaliou Fernando Blower, presidente do Sindicato de Bares e Restaurantes do Rio (SindRio).

(*) Da redação da Menu

Saiba mais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Por causa de dívida, mulher joga gasolina e ateia fogo em idoso
+ Como limpar capinha de celular transparente de 5 maneiras
+ Cientistas descobrem as causas da progressão do Alzheimer no cérebro
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
a insegurança alimentar no brasil