• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Anuncie
Revista Menu
MenuMenu
FECHAR
  • Home
  • Receitas
  • Últimas
  • Comidas
  • Bebidas e Drinks
  • Menu Testa
  • Siga-nos:Facebook
Blog da Paty Moraes Nobre06/06/2022

Porto Alegre assa 130 kg de carne para se lançar como capital mundial do churrasco

Porto Alegre assa 130 kg de carne para se lançar como capital mundial do churrasco

Porto Alegre assa 130 kg de carne para se lançar como capital mundial do churrasco. Foto: Alex Rocha/Divulgação

Paty Moraes Nobre
Texto por:Paty Moraes Nobre06/06/22 - 09h49min

Existe uma capital mundial do churrasco? Segundo a Prefeitura de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e parte da iniciativa privada da região, sim! Em um encontro, na última quinta-feira (3), mais de 400 pessoas ligadas à cadeia produtiva e convidados deram início à promoção da capital gaúcha como a maior representante da cultura do churrasco no planeta. A Tramontina, marca brasileira de utensílios, que está instalada na região, é uma das patrocinadoras da empreitada.

E a festança foi boa! Foram preparados cerca de 130 quilos de carne de costela, bife de chorizo, cordeiro, cortes suínos, linguiças para degustação. "Sou um goiano de nascimento e um gaúcho de coração, até porque gaúcho é um estado de espírito. No churrasco se decide a vida da família, se decide a vida de uma nação e é onde se passa de mão em mão o nosso tão querido chimarrão. Então, nós somos, sim, a capital do churrasco", vangloriou-se o prefeito Sebastião Melo.

"Teremos um museu, uma universidade do churrasco, projetos sobre a cadeia produtiva da carne e, ainda, um festival, marcado para os dias 8 e 9 de outubro", destacou a churrasqueira Clarice Chwartzmann, que nasceu em Passo Fundo, na região chamada de planalto médio. onde o espeto e o fogo de chão se destacam. Ela cresceu comandando o fogo e representa as mulheres profissionais, que ainda precisam ser mais valorizadas nesse meio da carne, principalmente, no âmbito profissional.

Em recente visita à região do Alegrete e de Santa Maria, pude ver de perto a tradição dos assados, como os gaúchos costumam se referir ao churrasco. É fato que o Rio Grande do Sul serviu como porta de entrada para boa parte dos animais que formam a nossa produção pecuária, na época das Missões Espanholas, além de concentrar um mix de técnicas, desde os povos originais sul-americanos aos colonizadores europeus. Fogo de chão, parrilla (grelha) e defumação são algumas das diversas formas de assar carnes que estão presentes nos quatro cantos do mundo e também fazem pare do dia a dia do gaúcho. O uso da lenha com o carvão, inclusive, é uma prática presente na maioria dos continentes, apesar de não ter muitos adeptos em todo o território nacional. Assista ao vídeo a seguir para saber mais sobre essa imersão gastronômica pelos campos nativos do Rio Grande do Sul.

Siga a colunista no Instagram e no Twitter.

(*) Da redação Menu

Saiba mais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Por causa de dívida, mulher joga gasolina e ateia fogo em idoso
+ Como limpar capinha de celular transparente de 5 maneiras
+ Cientistas descobrem as causas da progressão do Alzheimer no cérebro
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
assado