Noticias

Rede Giraffas tira filé-mignon do cardápio e agora serve coxão duro

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Nem todos sentem o impacto da inflação do mesmo jeito. Grandes empresas, por exemplo, conseguem negociar preços melhores com seus fornecedores por causa do volume de compras.

+ONG faz churrasco para moradores de rua em frente a Touro de Ouro da Bovespa
+Diversão mais cara: 75% dos bares e restaurantes vão aumentar os preços
+População terá que se acostumar com comida mais cara, diz CEO da Kraft Heinz

É uma vantagem fora do alcance para a maior parte da população, que tem cada vez mais dificuldade para levar carne para a mesa, e para pequenos empresários, que precisam fazer malabarismos para manter a lucratividade de seus restaurantes.

Quando os custos aumentam demais, no entanto, até mesmo marcas renomadas precisam buscar soluções criativas. Foi o que fez a rede de fast-food Giraffas, que tirou pratos com filé-mignon de seu cardápio e, no lugar, colocou uma opção com coxão duro, corte bem mais barato.

“(Filé-mignon) estava vendendo pouco e era muito caro para o nosso público. Por outro lado, estamos vendendo muito bem o Churrasquito (feito com coxão duro). É um produto de boa qualidade, macio e com custo competitivo”, explicou Carlos Guerra, presidente do Giraffas, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo. Nas unidades da rede, o prato sai por R$ 21,90.

Lançar porções maiores, para dividir, também faz parte da estratégia da empresa para se manter no azul. “Ampliamos as opções de itens para compartilhar durante a pandemia, o que aumentou o nosso tíquete médio”, afirmou Guerra.

E o delivery ganhou mais atenção, com o lançamento da marca Safari Marmitas, que traz sanduíches e pratos feitos. Até 2019, o serviço de entregas representava, Atualmente, essa participação no faturamento subiu para quase 15% “Nossa marmita (R$ 19) é muito bem servida, pesa 600 gramas”, disse o empresário.

As carnes acumulam alta de 22% nos últimos 12 meses. Em outubro, foi registrado o primeiro recuo no preço das proteínas em 16 meses – mas a queda foi quase imperceptível. Segundo o IPCA-15, do IBGE, considerada a prévia da inflação oficial do País, as carnes ficaram apenas 0,31% na última pesquisa.

(*) Da redação da Menu

Saiba mais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Por causa de dívida, mulher joga gasolina e ateia fogo em idoso
+ Como limpar capinha de celular transparente de 5 maneiras
+ Cientistas descobrem as causas da progressão do Alzheimer no cérebro
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio