• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Anuncie
Revista Menu
MenuMenu
FECHAR
  • Home
  • Receitas
  • Últimas
  • Comidas
  • Bebidas e Drinks
  • Menu Testa
  • Siga-nos:Facebook
Notícias11/04/2022

Restaurante investe R$ 24 milhões para vender chás chineses de luxo

Restaurante investe R$ 24 milhões para vender chás chineses de luxo (Foto: iStock)

Restaurante investe R$ 24 milhões para vender chás chineses de luxo (Foto: iStock)

Pedro Marques
Texto por:Pedro Marques11/04/22 - 13h43min

Para vender mais de 10 variedades raras de chás chineses, o restaurante Glassbelly, de Hong Kong, investiu nada menos que R$ 24 milhões. Boa parte do montante foi usado para construir um sistema mais moderno de padronização de chás e permitir que os consumidores tenham certeza de que estão comprando um chá raro de origem certificada.

+Especialistas ensinam a preparar o chá perfeito

“O chá chinês estava sendo vendido como há mil anos, ainda só pela história e sentimentos. O sistema de rotulagem estava incompleto e não havia regras a seguir. Muitos vendem chás alegando que são verdadeiros, mas na verdade não são", explicou Wing Yueng, fundadora do restaurante, de acordo com reportagem do site G1.

"Levamos muitos anos para construir nosso sistema de classificação de bons chás com cientistas e médicos. O maior investimento foi no método para distinguir a qualidade do chá pela degustação, que permite que todos possam diferenciar um chá bom e um chá ruim", afirmou a fundadora da loja.

Com isso, Wing conseguiu comercializar raridades como o chá Niu Lan Keng Rou Gui. O produto faz parte da família “oolong rochoso” e é encontrado apenas em um local de difícil acesso, dentro do parque nacional nas montanhas Wuyi, no leste da China. Sua porção mínima, de 25 gramas, custa US$ 4.560 — cerca de R$ 23 mil. O quilo sai por quase R$ 820 mil.

"Há sempre um grupo de pessoas com bom gosto e à procura de novas experiências. O produto mais vendido é o Osmanthus de nível básico do chá Rou Gui. E descobrimos que as pessoas com formação em vinho são mais fáceis de apreciar os diferentes níveis de qualidade do chá", acrescentou.

“Nossa missão é mostrar ao mundo que o chá chinês premium é irresistível e muito complexo. É como o marketing do vinho: há um processo de aprendizagem para apreciar sabores e estrutura", finalizou a empresária.

(*) Da redação da Menu

Saiba mais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Por causa de dívida, mulher joga gasolina e ateia fogo em idoso
+ Como limpar capinha de celular transparente de 5 maneiras
+ Cientistas descobrem as causas da progressão do Alzheimer no cérebro
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
China