• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Anuncie
Revista Menu
MenuMenu
FECHAR
  • Home
  • Receitas
  • Últimas
  • Comidas
  • Bebidas e Drinks
  • Menu Testa
  • Siga-nos:Facebook
Notícias21/02/2022

Vegetais não protegem o coração, diz estudo; especialistas discordam

Vegetais não protegem o coração, diz estudo; especialistas discordam (Foto: iStock)

Vegetais não protegem o coração, diz estudo; especialistas discordam (Foto: iStock)

Pedro Marques
Texto por:Pedro Marques21/02/22 - 19h37min

É quase consenso que aumentar o consumo de vegetais e reduzir a quantidade de carnes faz bem à saúde de forma geral e pode prevenir doenças do coração.

+“Pode beber depois?” é a maior dúvida dos brasileiros sobre a vacina contra covid
+Cientistas afirmam: Não existe remédio para curar a ressaca!
+Dieta mediterrânea é eleita a mais saudável do mundo pelo 5º ano seguido

Segundo um polêmico estudo divulgado nesta segunda-feira (21), porém, isoladamente, os vegetais não reduzem o risco de doenças cardíacas – afirmação que prontamente foi contestada por especialistas em alimentação.

O levantamento analisou dados de cerca de 400 mil adultos residentes no Reino Unido e "não encontrou evidências de um efeito protetor da ingestão de vegetais na ocorrência de doença cardiovascular”, afirmou Qi Feng, epidemiologista do Departamento de Saúde da População da Universidade de Oxford, por meio de comunicado.

Além disso, hábitos como tabagismo e o consumo de bebidas alcoólicas podem anular os benefícios de dietas à base de vegetais, de acordo com a pesquisa, que foi publicada na revista Frontiers in Nutrition (clique aqui para acessar o artigo).

Na avaliação de outros estudiosos, no entanto, vegetais folhosos e legumes continuam sendo essenciais em uma dieta saudável. "Esses alimentos podem ajudar a reduzir o peso e os riscos de doenças cardíacas", disse Naveed Sattar, professor de medicina cardiovascular e metabólica da Universidade de Glasgow (Escócia), ao canal de notícias CNN.

“Os resultados não são surpreendentes. Não devemos olhar para alimentos ou nutrientes isolados, mas sim para todo o padrão alimentar”, disse Alice Lichtenstein, diretora do Laboratório de Nutrição Cardiovascular da Universidade Tufts.

Ou seja, nada de tirar a saladinha da dieta (e manter outros hábitos saudáveis, claro).

(*) Da redação da Menu

Saiba mais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Por causa de dívida, mulher joga gasolina e ateia fogo em idoso
+ Como limpar capinha de celular transparente de 5 maneiras
+ Cientistas descobrem as causas da progressão do Alzheimer no cérebro
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
As pessoas também perguntam